<center>Afinal: existe um método <b>específico</b> para montar um roteiro de viagens?</center>

Afinal: existe um método específico para montar um roteiro de viagens?

Antes de mais nada, a resposta é super simples: NÃO!

A montagem de um roteiro de uma viagem é o momento mais importante de todo o processo (talvez até mesmo do que a pesquisa dos custos da mesma). Porque uma viagem, por mais barata que se possa conseguir, acaba sendo frustrante se a mesma for mal planejada. É o famoso “barato que sai caro”. De repente, é melhor gastar um pouquinho mais e fazer um passeio mais bem elaborado, que atende a todas as expectativas…

E outra coisa: na maioria das vezes, otimizar uma viagem não significa gastar mais. Um roteiro bem desenvolvido pode resultar também numa viagem mais em conta…

E há, inclusive, aqueles que não gostam de ter trabalho nenhum e preferem ficar com os roteiros prontos de agências de viagens. Eu, particularmente, acho que o turista fica com tudo muito “amarrado”. Sem falar que, fatalmente, fica beeeem mais caro…

Mas voltando à resposta da pergunta do título do post: não existe uma Continuar lendo

<center>Olá, amante da arte de viajar… Muito prazer!! </center>

Olá, amante da arte de viajar… Muito prazer!!

 Olá, visitantes.

Aqui quem vos fala é o Luiz. Sou o administrador deste blog, um cara apaixonado pelo hábito de viajar e, pela primeira vez, estou colocando um post que fala um pouco sobre mim mesmo. Diante do carinho que desenvolvi por este blog, ao longo deste tempo que estou desenvolvendo-o para aqueles que gostam de, assim como eu, viajar e, também, retribuindo a atenção que meus visitantes estão dando a este trabalho, achei que esta seria a hora de falar um pouco mais sobre mim…

Sou um cara que, desde sempre, trabalha bastante. Desde que saí da casa de meus pais, comecei a dar um valor extremamente alto a minha independência. Não somente à independência no sentido financeiro da palavra, mas à independência em todos os sentidos. A liberdade de ir e vir, de ter contato com o novo, de buscar sempre uma experiência inédita.

É sempre bom Continuar lendo

<center>Viajar é coisa de gente rica? </center>

Viajar é coisa de gente rica?

Foi-se o tempo.

Hoje em dia, seja no Brasil ou para qualquer lugar do mundo, viajar (e viajar barato!) é coisa de gente organizada e determinada. Não é mais necessário gastar milhares de reais para se fazer uma viagem legal, seja no Brasil ou no exterior. Esse mercado (turismo) está em constante expansão e a concorrência faz com que os preços acabem ficando atraentes para uma quantidade maior de brasileiros. Além dos preços, também existem as facilidades de pagamentos (tanto de passagens aéreas quanto de hotéis) em “suaves” parcelas oferecidos pelas agências para quem assim desejar…

Viajar de avião, que até bem pouco tempo atrás era quase que uma exclusividade das classes rica e/ou média alta, agora está mais ao alcance de todos também.

A fobia de viajar, que atormenta uma parcela considerável de pessoas, também pode ser minimizada, já que as estruturas oferecidas pelas agências ao “viajante inexperiente” faz com que o mesmo não se preocupe com absolutamente nada. É quase que como se o turista fosse levado “no colo” desde sua origem até o seu destino, durante sua permanência no destino e deste último até o seu retorno. E essa segurança se estende inclusive para viagens internacionais, onde o turista pode inclusive viajar barato, sozinho e não falar o idioma do país de destino que isso não será um grande problema para o mesmo.

Com isso, pode-se observar que o hábito de viajar pode ser incorporado a uma parcela muito maior da população brasileira, mas talvez boa parte da mesma ainda não saiba disso. E esse hábito pode trazer grandes benefícios para os praticantes, seja este benefício cultural, de saúde, de relação interpessoal, entre outros campos.

Por isso, segue novamente a dica: VIAJE… E VIAJE SEMPRE QUE PUDER! Seja ousado, colecione destinos. Faça da sua passagem pela Terra um bom motivo para conhecê-la bem.

Grande abraço a todos…

E boa viagem! Sempre! Bye!

Booking.com

<center>Seguem os pensamentos sobre o valor de uma boa viagem segundo 5 escritores distintos: </center>

Seguem os pensamentos sobre o valor de uma boa viagem segundo 5 escritores distintos:

Mark Twain: “Daqui a vinte anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte as amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Descubra.”

Um dos maiores escritores da América, amigo de presidentes e pessoas importantes de sua época, Twain escreveu sobre suas jornadas pela Europa e pelo Oriente-Médio nos best-sellers “Innocents Abroad (1869)” e “A Tramp Abroad (1880)”.
Twain capturou precisamente a importância de abrir sua mente em uma de suas citações mais famosas: “Viajar é letal para o preconceito, intolerância e mentes fechadas”.
Fato interessante é que Mark é muito conhecido por seus livros com as aventuras de Huckleberry Finn e Tom Sawyer, mas “Innocents Abroad” foi o livro mais vendido de toda sua obra.

Maya Angelou:  “Eu entendo que ser exposto a existência de outras línguas expande nossa percepção de que o mundo é povoado não apenas por pessoas que falam idiomas diferente umas das outras, mas cuja cultura e filosofia são completamente diferentes das nossas.”
No livro “Wouldn´t Take Nothing for My Journey Now” a poetisa americana Maya Angelou cita que viajar é a esperança de que reconheçamos que todas as pessoas choram, riem, comem, preocupam-se e morrem.
Ela acreditava que se conseguissemos compartilhar essas experiências, estaríamos mais propícios a entender uns aos outros e talvez até nos tornarmos amigos. Quantas vezes você olhou ao redor em um café, bar ou parque em um país diferente e percebeu que isso é tão verdadeiro?

Margaret Mead: “O viajante que deixa seu lar é mais sábio do que aquele que nunca se aventura para além de casa, pois o conhecimento de uma outra cultura aperfeiçoa nossa habilidade em analisar com maior perspicácia, e apreciar, a nossa própria.”
Uma das grandes recompensas do viajante é desenvolver um entendimento muito maior de seu próprio lar ao se adaptar aos diferentes padrões e realidades de outras culturas.
Margaret Mead, antropologista americana conhecida por seu livro “Coming of Age in Samoa” nos lembra de que ao observarmos outras culturas de perto, nos tornamos capazes de aplicar esse mesmo nível de percepção e apreciação de nossas próprias raízes.

Samuel Johnson: “Cada nação tem algo peculiar em seus produtos, obras de arte, curas, agricultura, modos e sua política. O sábio viajante é aquele que leva para casa algo que pode beneficiar seu próprio país; que procura por deficiências ou circunstâncias sinistras que possibilitem a seus leitores comparar sua própria condição a de outros, a tentar melhorar sempre quando esta for pior, ou valorizá-la quando for melhor.”
Em 1760, numa coluna para o The Idler, o escritor inglês Samuel Johnson apontou uma das maiores recompensas de viajar: trazer um novo conhecimento de diferentes maneiras de viver de forma que beneficie seu próprio país. Numa escala menor, trazer algo que signifique algo para você e para aqueles ao seu redor.

Rosalia de Castro: “Eu vejo meu caminho mas eu não sei para onde ele me leva. E não saber onde estou indo é o que me inspira a viajar.”
O melhor momento de viajar é sempre o “agora”. E mesmo se isso signifique que você não sabe para onde está indo, é não saber que torna as coisas mais excitantes. Não importa quais sejam seus planos, ou roteiros, a única certeza é que em uma jornada haverão muitos momentos completamente imprevisíveis. Rosalia de Castro, poeta e escritora galícia, acreditava que o caminho para o desconhecido é o que nos inspira. Afinal de contas, se você não está certo de onde está tentando chegar, não há como se perder.

Booking.com

<center>Olá, Viajantes! Sejam Bem-vindos! </center>

Olá, Viajantes! Sejam Bem-vindos!

Olá, pessoal.

Estava há um tempo pensando em fazer um Blog legal, sobre um assunto que com certeza atrai muitas pessoas: VIAGENS!

Quem não gosta de conhecer lugares novos, seja no Brasil, seja no resto do mundo, pessoas novas, comidas diferentes, etc.? Pois então: esse é o objetivo principal deste Blog, onde procuraremos fazer dele um local para troca de idéias entre os visitantes, sugeriremos (com a ajuda de viajantes colaboradores) roteiros tendo como base diversos fatores tais como: dias de permanência, pontos que não podemos deixar de visitar do local, disponibilidade financeira, etc.

Mas não achem que falaremos apenas coisas interessantes para “viajantes inexperientes”… Pessoas acostumadas a viajar também encontrarão bastante coisa bacana por aqui…

Afinal, sempre há algo que se possa aproveitar…

E algo com que se possa contribuir…

Sem falar que, uma das coisas mais fantásticas e prazerosas para um viajante é: PODER FALAR DA PRÓPRIA VIAGEM QUE FEZ E O QUANTO GOSTOU DA MESMA.

Então é isso, pessoal… Espero que gostem deste ambiente virtual que lhes ofereço… Qualquer coisa, aceito críticas (sem ofensas, claro), elogios e sugestões.

Grande abraço a todos… E boa viagem… Bye…

Booking.com